Anthrax sempre antissocial

O som que critica o sucesso a qualquer custo

foto da banda Anthrax em divulgação do álbum State of Euphoria, de 1988
Foto: Anthrax - divulgação do álbum "State of Euphoria", de 1988
Gostou? Compartilhe:

1988. Em pleno berço do movimento yuppie, onde o individualismo e o sucesso financeiro a qualquer custo ditavam a nova ordem, o Anthrax cuspia uma crítica explícita na cara da sociedade norte-americana. De quebra, emplacou um de seus maiores sucessos.

“Antisocial”, quarta faixa do álbum State of Euphoria, descreve o perfil de um executivo ganancioso e inescrupuloso que coloca o dinheiro acima de tudo e atropela a todos como uma locomotiva. “Você é um trem que corre sem destino / dinheiro é tudo que você deseja / ricos ficando mais ricos e pobres ficando mais pobres / você põe preço em tudo o que vê”. O resultado desse comportamento antissocial é a solidão e o isolamento, e uma sociedade ainda mais desigual.

Cover da banda de hard rock francesa Trust, o Anthrax mandou o recado de “Antisocial” em um formato bem mais antissocial que a versão original: embalou a faixa no seu thrash metal agressivo, com direito a um visual com cabeleiras estilo “poodle”. Dá o play, e ouve no máximo esse som da época que Scott Ian ainda era muito cabeludo.

Se liga na versão original da banda Trust:

Infelizmente pouca coisa mudou de lá para cá. Por isso a ONG Repórter Brasil trabalha para identificar e tornar públicas as situações que ferem direitos trabalhistas e causam danos socioambientais no Brasil. Clica no botão abaixo para saber mais.

Repórter Brasil

 Fundada em 2001 por jornalistas, cientistas sociais e educadores, a ONG Repórter Brasil tem a missão de identificar e tornar públicas as situações que ferem direitos trabalhistas e causam danos socioambientais no Brasil.

Gostou? Compartilhe:

Veja também...