Dominatrix pela vida das mulheres

Uma música que denuncia o patriarcado carniceiro

Foto: Crédito: TPM
Gostou? Compartilhe:

Na vizinha Argentina, a Câmara dos Deputados já entendeu que o aborto é uma questão de saúde pública. No Brasil, com um congresso cada vez mais reacionário, o debate ainda parece distante.

Por enquanto, o fato é que a proibição não consegue impedir que mais de 850 mil mulheres coloquem suas vidas em risco anualmente em abortos clandestinos no Brasil.

Na ativa desde 1995, a banda de hardcore Dominatrix trata sobre o tema de forma direta na faixa “Meu corpo é meu”.  Na letra, Elisa berra umas verdades: “Misoprostol, na cidade. No campo, um copo de veneno. Patriarcado carniceiro”.

Se liga nesse som:

Gostou? Compartilhe:

Veja também...