Nine Inch Nails e a censura que toma conta do Brasil

Ouça “March of the Pigs”

Foto: Ian Dickson/Redferns/Getty
Gostou? Compartilhe:

Começou com o fechamento de uma exposição de arte Queer em Porto Alegre e está tornando-se uma caça às bruxas contra diversas expressões artísticas.

Em Campo Grande, a polícia apreendeu um quadro exposto no Museu de Arte Contemporânea que denunciava a pedofilia. O argumento foi que o trabalho funcionaria como apologia ao crime, interpretação duramente criticada pela própria artista.

Em Jundiaí, um juiz proibiu a exibição, no Sesc da cidade, de uma peça de teatro que traz Jesus representado por uma mulher transgênero e que já circulou em diversos outros teatros pelo país.

Classificação indicativa ou simplesmente não ir a uma exposição que lhe parece ofensiva não seriam alternativas melhores do que censurar trabalhos artísticos? Quem decide o que pode ser interpretado como arte?

Em “March of th Pigs”, faixa do disco The Downward Spiral, de 1994, muitos supõem que Trent Reznor está falando sobre mais uma de suas crises existenciais. Mas alguns trechos servem para retratar o atual momento do Brasil.

“I don’t like the look of it, don’t like the taste of it. I don’t like the smell of it. I want to watch it come down”.

Será que basta não gostar para censurar? Parece que no Brasil sim.

Ouve aí:

Gostou? Compartilhe:

Veja também...