2017: o ano do thrash metal no Brasil

Anthrax, Megadeth, Metallica e Slayer no mesmo ano

Gostou? Compartilhe:

Não foi dessa vez que o Brasil recebeu uma tour conjunta das Big Four. Mas não dá para negar que 2017 foi o ano do thrash metal no país.

Mesmo separadas, Anthrax, Megadeth, Metallica e Slayer se apresentaram ao longo do ano por aqui e não decepcionaram os fãs. Quem teve grana para encarar o preço dos ingressos saiu com a sensação de que a agressividade suja do thrash metal segue mais viva do que nunca.

Hoje a Revolution Radio traz uma retrospectiva dos melhores momentos das Big Four em terras brasileiras ao longo de 2017. Aumenta o volume do som que vem barulho por aí.

Março – Metallica hipnotiza multidão de 100 mil pessoas

Foi a primeira vez que o Lollapalooza BR, festival de música que acontece em São Paulo, colocou uma banda de metal como atração principal de sua programação. O resultado foi o maior público da história do evento, que chegou a sua sexta edição no Brasil em 2017.

Na nona passagem do Metallica pelo país, 100 mil pessoas assistiram James Hetfield, Lars Ulrich, Kirk Hammett e Robert Trujillo transitarem pelos grandes sucessos da história do grupo e apresentarem algumas de suas novas composições, presentes em Hardwired… To self-destruct, álbum finalizado em 2016, após quase oito anos desde último lançamento de estúdio dos caras.

Apesar de ter modificado bastante a sua sonoridade desde o clássico Kill’Em’ All, álbum de estreia da banda, de 1983, considerado por muitos como marco inicial do thrash metal, o Metallica segue exibindo a força do seu som diante de multidões.

Prepara o pescoço e se liga nesse registro de “Seek and Destroy” no Lolla:

Maio – Slayer manda uma pancada atrás da outra

Com a turnê de seu último álbum, Repentless, lançado em 2015, o Slayer veio mais uma vez ao Brasil este ano, desta vez para shows em São Paulo e Porto Alegre.

Vale destacar que nosso país tem marcado presença durante toda a tour. Isso porque a capa de Repentless, que em alguns momentos serviu de fundo de palco para os shows da turnê, foi criada por um brasileiro. Marcelo Vasco já desenvolveu outras artes para trabalhos de Dimmu Borgir e Cavelera Conspirancy.

Quem compareceu aos shows não teve tempo de respirar. Com uma pedrada atrás da outra, Kerry King e Tom Araya comandaram a sequência de clássicos como “Raining Blood” e “Angel of Death”, pancadas do álbum  Reign in blood, sem esquecer de “Fight Till Death” e “Black Magic”, do álbum de estreia da banda, Show No Mercy, de 1983.

Apesar das polêmicas envolvendo um suposto apoio a Trump – rechaçado pelo restante da banda – quando o assunto é só música, Tom Araya ainda parece saber o que tá fazendo.

Se liga nesse registro do show em Porto Alegre:

Outubro – Mustaine comanda a fúria do Megadeth

Existe alguém mais identificado com o gênero thrash metal do que Dave Mustaine? Difícil dizer. Guitarrista na primeira formação do Metallica, após ser demitido da banda, ele fundou o Megadeth, que rapidamente se destacaria como uma das mais importantes referências do thrash metal no mundo.

Em 2017, Mustaine voltou com sua banda ao Brasil para uma segunda apresentação da turnê Dystopia World Tour, que já passou por aqui em 2016. Desta vez os shows aconteceram em São Paulo e Rio de Janeiro.

Mustaine, o guitarrista brasileiro Kiko Loureiro, o baixista David Ellefson e o baterista Dirk Verbeuren apresentaram um repertório  recheado de clássicos de discos emblemáticos da banda, especialmente Rust In Peace, de 1990, e Countdown to Extinction, de 1992.

Aqui um registro do show que rolou em São Paulo:

Novembro – Anthrax põe Among the Living pra tocar

Fechando o ano do thrash metal no Brasil, o Anthrax apresentou a turnê de For All Kings, álbum que saiu em 2016, em exibições para os públicos de São Paulo e Porto Alegre.

Mas a verdade é que quase não sobrou tempo para lembrar do disco novo. A banda liderada por Scott Ian colocou o pé no acelerador para tocar os principais clássicos da carreira do grupo e fazer o público suar nos vários mosh pits.

O destaque ficou com as apresentações de “Among the Living”, que abriu os shows, “Caught in a Mosh”, “I am the Law”, “Efilnikufesin” e “Indians”, todas faixas do álbum Among the Living, de 1987, considerado por muitos um dos melhores e mais importantes álbuns de thrash metal de todos os tempos.

Se liga nesse registro do show dos caras:Foi para algum dos shows dos Big Four este ano? Conta pra gente nos comentários como foi a sua experiência.

Gostou? Compartilhe:

Veja também...