O guitarrista do Pantera e a indústria que reduz vidas

Uma homenagem a Dimebag

Foto: Foto: Martyn Goodacre/Getty Images
Gostou? Compartilhe:

Em 2004, o guitarrista Dimebag Darrell foi assassinado a queima roupa, em cima do palco, por um atirador que estaria inconformado com o anúncio da dissolução do Pantera, banda que Darrell integrou por mais de 20 anos. Outras três pessoas morreram e 15 foram atingidas durante o atentado.

Será que a restrição ao uso de armas, amplamente liberadas nos Estados Unidos, poderia ter evitado essas mortes? A discussão volta com força total após mais uma tragédia envolvendo arma de fogo nos EUA, com o assassinato a tiros de mais de 50 pessoas durante um festival de música em Las Vegas.

À época do assassinato de Dimebag, o líder do Anthrax, Scott Ian chegou a culpar a política norte-americana sobre armas pela morte do amigo. Em entrevista, ele destacou que o assassino havia sido diagnosticado com esquizofrenia e mesmo assim conseguiu autorização para portar um revólver. A indústria não pode parar.

Enquanto autoridades e políticos discutem o assunto, nos resta lidar com a revolta. Mas como afirma o Pantera nessa música de 1992, é importante tentar canalizar seu ódio para algo construtivo. Mesmo porque violência contra violência só costuma gerar mais destruição.

Ouve esse som e curte o clipe de “Mouth for War”, que mostra Dimebag em ação:No Brasil, o Estatuto do Desarmamento impõe mais rigidez ao porte de armas. Mas, mesmo assim, o comércio ilegal segue aquecido. O Instituto Sou da Paz atua para reduzir a violência e a circulação de armas no país. Conheça o trabalho da ONG clicando no botão.PS: Depois de tamanha tragédia, a gente só pode lamentar que o Phil Anselmo, ex-vocalista do Pantera, tenha se envolvido em polêmicas sobre supremacismo branco e discursos violentos.  A postura dele pós-banda não tem nada a ver com o legado de Dimebag.

Instituto Sou da Paz

O Instituto Sou da Paz é uma organização não governamental que há mais de quinze anos trabalha para reduzir a violência no Brasil.

Gostou? Compartilhe:

Veja também...