Slipknot: novas máscaras para velhos sentimentos

Novo álbum “We Are Not Your Kind” trata depressão de forma positiva; ouça

Banda Slipknot em foto para divulgação do álbum "We Are Not Your Kind", de 2019
Foto: Slipknot: novas máscaras para "We Are Not Your Kind", seu novo álbum (divulgação)
Gostou? Compartilhe:

por Sté Reis

Em um difícil e estendido retorno aos palcos após a morte do baixista Paul Grey por overdose de morfina em 2010 e a saída do baterista Joey Jordinson em 2013, o Slipknot quebrou um hiato de seis anos e lançou em maio de 2019 “Unsainted”. O aguardado single de “We Are Not Your Kind”, sexto álbum da banda que chega às lojas e plataformas musicais hoje, trouxe uma nova estética para as máscaras macabras que ajudaram a dar fama à banda, mas não mudou no que diz aos conflitos internos do vocalista.

Para quem vê o Slipknot de longe, a estética dark e o peso dos sons pode confundir com algo assustador. Mas quem disse que nossos sentimentos mais profundos e sombrios não são assim? Corey Taylor nunca negou que a banda é a sua principal saída criativa para sentimentos que o atormentam. E em “Unsainted” isso não é diferente.

Apesar da letra pesada sobre depressão, a visão do vocalista está mais positiva: “Eu nunca vou me matar para salvar a minha alma / Eu não cheguei tão longe para cair tão baixo / Estou finalmente me apegando a libertação / Só estou passando por um momento difícil”. Veja o clipe, e mais abaixo, ouça o álbum inteiro em primeira mão:

Como Taylor diz, há sempre uma saída em busca da libertação. O mais importante é encontrar ajuda, seja na família, um companheiro ou num terapeuta. Se você não sabe por onde sair de uma situação ruim, um papo na linha amiga do CVV pode ser um bom começo. 

CVV

O Centro de Valorização da Vida é uma associação civil que presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar.

Gostou? Compartilhe:

Veja também...