Sublime canta contra a discriminação policial

A revolta de Los Angeles

Foto: Getty
Gostou? Compartilhe:

Em 1992, parte da população de Los Angeles, especialmente a comunidade negra, encheu-se de revolta.

O motivo foi a absolvição de quatro policiais – três brancos e um hispânico –  que foram filmados espancando arbitrariamente Rodney King, um homem negro que já estava dominado e indefeso, após uma perseguição.

Cansada das abordagens policiais violentas e discriminatórias, uma multidão foi às ruas protestar e a situação saiu do controle. Saques, incêndios e agressões marcaram os eventos, que duraram cerca de uma semana

A revolta popular virou letra de música do Sublime. A banda de ska punk fez uma narrativa do episódio em “April 29, 1992 (Miami)”, faixa de seu terceiro e último álbum de estúdio.

Recheada de ironias contra a seletividade policial, a música tornou-se um dos sucessos (e polêmicas) do grupo. Ouve e saca a letra:A revolta popular gerou caos e muita tristeza, mas também uma revisão nos procedimentos da polícia de Los Angeles e um novo julgamento para os policiais, que dessa vez foram condenados.

No país do Amarildo e de Ricardo, o carroceiro assassinado a queima roupa por um policial em frente a um supermercado, a gente se pergunta: por que a violência policial é encarada com tanta naturalidade no Brasil?

A Humans Right Watch é uma instituição que atua, em todo o mundo, na defesa de direitos humanos e contra a tortura e execuções praticadas por policiais. Saiba mais sobre a atuação da ONG por aqui clicando no botão.

Human Rights Watch

A Human Rights Watch dedica–se a proteger os direitos humanos das pessoas de todo o mundo. Eles investigam e expõem violações dos direitos humanos, acusam os abusadores como responsáveis, e desafiam os governos e aqueles que estão no poder a parar as suas práticas abusivas e respeitar a lei internacional dos direitos humanos.

Gostou? Compartilhe:

Veja também...